top of page
  • Foto do escritorCarolina Martins Vieira

A importância das escolhas alimentares na prevenção do câncer

A nutrição auxilia o tratamento do câncer e nosso maior desafio é estimular o paciente a reduzir os hábitos ruins de vida para diminuir os fatores de risco


Como apresentado em  colunas anteriores, a obesidade é um importante fator de risco para vários tipos de câncer. Desta forma, torna-se muito importante a adoção de hábitos de vida saudáveis, com uma alimentação balanceada. Há muitas dúvidas a respeito dos alimentos com possíveis efeitos protetores para o câncer e quais alimentos poderiam aumentar a chance de ser acometido por esta doença. Para falar um pouco a respeito, convidei Eunice Barros, nutricionista do Grupo Oncoclínicas.


A nutrição auxilia o tratamento do câncer e nosso maior desafio é estimular o paciente a reduzir os hábitos ruins de vida para diminuir os fatores de risco. Ao avaliarmos as necessidades nutricionais em pacientes obesos e com câncer é preciso considerar o tipo e localização do tumor, a atividade da doença e as condições clínicas do paciente. Por exemplo, a perda de peso controlada previne  o desenvolvimento da sarcopenia (perda de força e massa muscular) e pode melhorar a resposta ao tratamento, a performance funcional e a qualidade de vida.


As recomendações da Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer (IARC) para reduzir o risco de câncer são baseadas no controle do peso corpóreo, estímulo à  atividade física moderada (no tempo que o paciente conseguir fazer, sem forçar), redução do consumo de carne vermelha processada (salame, presunto, mortadela e defumados), redução no consumo de bebidas açucaradas (refrigerantes, sucos de fruta industrializados adoçados com xarope), aumento no consumo de fibras (vegetais e frutas), redução no consumo de comidas industrializadas (fast food), redução no consumo de bebidas alcoólicas e evitar o uso de suplementos orais pois as necessidades nutricionais devem ser atendidas através da alimentação e não através de cápsulas.


Os efeitos benéficos da dieta no câncer devem-se ao alto conteúdo de antioxidantes e nutrientes anti-inflamatórios contidos nos alimentos, bloqueando a inflamação causada pela obesidade. A ação dos seus efeitos protetores reduzem a inflamação nas células, diminuindo assim danos ao DNA, formação de novos tumores e metástases.


A alta concentração de polifenóis contida no azeite, alimentos de cor roxa (uva, cereja, berinjela, repolho roxo, jabuticaba) e legumes exercem efeito quimioprotetor. Somado a isso, frutas e vegetais possuem uma grande quantidade de carotenóides e vitaminas, como vitamina C e E, folatos e flavonóides, que são os nutrientes conhecidos com propriedades antioxidantes que permitem a prevenção de danos ao DNA.

Já o ômega-3, contido em abundância em peixes, especialmente em sardinha e cavala, e em alimentos como amêndoas, nozes e sementes de abóbora, ajudam a retardar o desenvolvimento do câncer e prevenir metástases. Outros alimentos como pimenta vermelha, cacau, chá verde e a cúrcuma (açafrão da terra) também podem possuir ação supressora do tumor.



Ter uma alimentação saudável é fundamental para que as funções do corpo funcionem de forma equilibrada e um hábito que deve ser adotado por todos, inclusive pelos pacientes que estão em tratamento para o câncer.


Tema alguma dúvida ou gostaria de sugerir um tema? Escreva para mim carolinavieiraoncologista@gmail.com 

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page