top of page
  • Foto do escritorCarolina Martins Vieira

Até metade dos casos de câncer poderiam ser evitados através de prevenção

Abandono do fumo, adoção de uma dieta variada e equilibrada e outras medidas podem salvar vidas

Há algumas semanas, tenho falado sobre o novo coronavírus do ponto de vista da oncologia. Ainda há muito o que dizer e muitas dúvidas para responder, mas esta semana foi marcada por uma data importante e que merece ser lembrada: o Dia Mundial de Combate ao Câncer – em 8 de abril. Essa data foi criada para marcar o combate à doença, responsável por cerca de 18  milhões de novos casos por ano no mundo. 


No Brasil, para o ano de 2020, foram estimados pelo INCA que ocorrerão 625 mil novos casos de câncer. Esses números demonstram a importância de divulgar hábitos e mudanças de estilo de vida que ajudam na prevenção da doença, tais como adotar uma dieta saudável e praticar exercícios físicos regularmente.


Doenças não transmissíveis, incluindo o câncer, já são a primeira causa de óbitos em países de alta renda e têm ultrapassado as doenças infecciosas como principal ameaça à saúde em países de baixa e média renda. Em países da América Latina, vem ocorrendo uma transição epidemiológica e o câncer já representa a segunda causa mais comum de óbitos, atrás apenas das doenças cardiovasculares.


O tratamento do câncer usualmente envolve mais de uma modalidade, podendo incluir medicamentos, cirurgia e radioterapia, e vem apresentando constantes incorporações de novas tecnologias, além de aprimoramento das técnicas já existentes. Nas últimas décadas, significativos avanços no entendimento do câncer têm sido alcançados, resultando em métodos de prevenção e tratamentos de maior eficácia.


Se por um lado esforços são direcionados para o tratamento, não podemos esquecer que cerca de 50% de todos os casos de câncer são evitáveis. A prevenção oferece a estratégia de longo prazo mais  importante (inclusive do ponto de vista econômico) para o controle do câncer.

Frutas, legumes, verduras e cereais integrais, por exemplo, são alimentos que ajudam na prevenção do câncer, quando incluídos em uma dieta variada e equilibrada. A prática de exercícios físicos, associada a uma dieta saudável, também contribui para evitar um fator de risco importante para o câncer: a obesidade. 


O abandono do tabagismo é um fator primordial na prevenção do câncer. O fumo libera milhares de substâncias tóxicas e cancerígenas no organismo e isso faz com esse hábito seja um fator de risco para vários tipos de neoplasia, incluindo o câncer na cavidade oral, pulmão, laringe, faringe, esôfago, entre outros. O consumo de álcool também está associado ao surgimento de câncer e além disso, o etilismo ainda potencializa os efeitos maléficos do cigarro.


Políticas e programas nacionais devem ser implementados para aumentar a conscientização, reduzir a exposição a fatores de risco de câncer e garantir que as pessoas recebam as informações e o apoio necessários para adotar estilos de vida saudáveis.


Tem alguma dúvida ou gostaria de sugerir um tema? Escreva pra mim: carolinavieiraoncologista@gmail.com

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page