top of page
  • Foto do escritorCarolina Martins Vieira

Janeiro Verde e a prevenção do câncer de colo do útero

É importante a realização do papanicolau (exame preventivo) e vacinação adequada contra o vírus HPV

Em janeiro, utilizarei esse espaço para a conscientização a respeito do câncer de colo do útero, reforçando a importância da realização do papanicolau (preventivo) e vacinação adequada contra o vírus HPV. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), para o ano de 2023 foram estimados 17.010 casos novos da doença. Infelizmente, o câncer de colo do útero ocupa a quarta maior causa de morte no sexo feminino por câncer, no país.


O câncer de colo de útero é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano, o HPV, um vírus bastante comum. A maioria da população já teve contato com HPV e, embora para grande parte das pessoas a infecção viral terá curso limitado, em alguns casos a mesma pode se tornar crônica e inclusive evoluir para o câncer.

A vacinação é a principal forma de prevenção desse câncer, sendo considerada prevenção primária. Quanto antes o imunizante for aplicado, menor será a chance de desenvolver câncer do colo do útero na fase adulta. A vacina é oferecida no SUS para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos (além de paciente imunossuprimidos, que têm faixa etária de vacinação ampliada) e protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV.


Em relação à prevenção secundária (rastreamento), a ferramenta mais importante é o exame citopatopatológico do colo uterino, o exame preventivo, também chamado de Papanicolau. Além de possibilitar o diagnóstico do câncer em estágios mais precoces, antes de uma disseminação mais grave, o exame preventivo pode identificar e permitir o tratamento de lesões precursoras (pré-invasivas).


Sugere-se que o preventivo seja realizado em mulheres cisgênero e homens trans (exceto os que optaram pela realizac%u0327a%u0303o de histerectomia com retirada do colo de u%u0301tero) a partir a primeira relação sexual. De acordo com o Ministério da Saúde, a faixa etária mais importante para realização desde exame é entre 25 e 59 anos. Inicialmente, o exame deve ser feito anualmente. Após dois exames seguidos (com um intervalo de um ano) apresentando resultado normal, o preventivo pode passar a ser feito a cada três anos.

Vamos aproveitar o início do ano e orientar a família? Caso seu preventivo não esteja em dia, agende uma consulta com o ginecologista. Estimule a vacinação dos seus entes queridos contra o HPV e ajude a disseminar estas informações importantes.


1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page